Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

omundodaervilha

omundodaervilha

27
Ago18

escrever é vender a alma?

Ervilha

Nem sempre tenho oportunidade de me passear por aqui, neste mundo de letras que tanto me fascinam.

Alem dos textos que vou espreitando, há sempre uma ou outra foto que me prende a atenção, normalmente pela positiva. 

Enquanto pedia autorização a um olho para abrir o outro acompanhada do meu café quente, que o dia hoje começa com ares de outono, fui espreitando os blogs, um olho aqui, uma palavra ali e qual não é o meu espanto quando me deparo com a publicidade escarrapachada em todos eles, ou em forma de foto desligada ou em elaborada publicidade contratada, a bela da bandeja junto a piscina cheia de tretas da mesma marca e um texto apelativo ao consumo, um sorriso descontraído;mas talvez já não tão brilhante como os primeiros que acompanhavam as palavras que levam a seguidores e a obrigação de escrever mais e mais, cada vez de forma mais desligada de si próprios.

Provavelmente isso será o sucesso esperado, será o reconhecimento de uma dedicação e jeito para as ditas palavras.

Não critico quem aceite determinados acordos com esta ou aquela marca, quem se sente tentado a fazer parte de um mercado de impinêngia. Questiono-me sempre e não só os bloggers, mas com todas as pessoas que se dedicam a partilhar a sua criatividade, se o facto de se aliarem a este ou aquele produto não as deixa limitadas, não influenciam as suas decisões, como se manter neutro  e leal aos seus ideais se há uma obrigação com isto ou aquilo.

Da mesma maneira que mudo de canal quando da publicidade, o efeito é exactamente o mesmo quando começo a ler um texto e me deparo com alusão  a esta ou aquela marca, a alusão a um sabor assim ou assado, a um conforto disto ou daquilo.

Vamos lá para uma semana em cheio, na esperança de ter energia até sexta, vou continuando com o meu cafe de marca xpto ou branca, brincadeirinha.

 

 

 

 

 

 

07
Ago18

O meu SCP

Ervilha

Não sou muito entendida em futebol, mas lembro-me de ouvir os relatos na radio do meu Sporting desde catraia.

Conforme fui crescendo mantive me fiel a minha paixão verde e branca até hoje.

Tristemente sinto que no Sporting cada vez importa menos a paixão, aquela alma sportinguista ou o amor a camisola, é tudo a procura do tacho, de abrir a boca a gritar lealdade leonina e encher os bolsos.

Cambada de oportunistas, de engravatadinhos com palavras de encher chouriço e ainda o pior chorão de todos os tempos. Quis ser gansgster de sapato envernizado, quis ser pinto da costa sem brazuca e mafioso sem inteligência.

Mas pior mesmo é haver tempo de antena para essa novela. Estou fartinha de ver as fuças do tipo cada vez que se houve a palavra sporting e o ar de choninhas daqueles que o rodeiam, faz lembrar as acompanhantes que acompanham os " se dotores" e fazem aquele ar de quem esta completamente focado no assunto.

Não foi este o SCP que me fez ficar sem voz de tanto cantar, me fez pular de alegria nos golos e chorar na despedidda do Liedson.

Os adeptos merecem mais, o desporto merece mais, qualquer pessoa que goste de festa, de cor, de tudo que envolve a magia do desporto, esta triste com esta empresa em que se transformou o clube que trago no coração.

 

 

 

 

03
Ago18

Anzol

Ervilha

IMG_20180707_202756.jpg

O telemóvel do moço tem um maquinão para as fotos.

Há uma delicadeza na arte da pesca que desconhecia.

Uma dança, cheia de significado e dedicação.

Não se apanhou peixe para "a janta", mas foi um prazer ter testemunhado todo o ritual.

Realmente há qualquer coisa de zen na pescaria.

 

03
Ago18

Livros versus tempo

Ervilha

Eu adoro ler, não há este ou aquele género, simplesmente me rendo as palavras e deixo que as histórias me levem.

Talvez o género fantasia, não.

As biografias, hum, também não.

Não gosto de livros de palavras caras, nem de muitos detalhes técnicos isso é certo.

Mas o que me embala mesmo é poder sentar-me no sofá enquanto o sol está a bater e ilumina a sala dando-lhe um ar de deliciosa biblioteca celestial.

Raramente consigo usufruir disso, porque " num há" tempo.

Como alguém com filhos, trabalho e loiça para lavar consegue ler um livro por mês?

Quanto mais 3 como vejo alguns a aconselhar.

Começo a acreditar que tenho uma realidade completamente contraria aos restantes seres que por aqui andam. Queria mesmo saber qual o segredo.

Tendo em conta que já fiz a minha triagem a biblotes e traquitanda que habitava o mesmo espaço desnecessariamente, trabalho muitas vezes a partir de casa e ainda tenho um moçoilo já desenrascado e autónomo.

Não tenho mesmo é um relógio todo XPTO que faça o tempo esticar.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub